Me entreguei

large (1)

De repente me pego sentada na minha cama lembrando de nós, ou melhor, do que nós éramos…

E aí, começo a lembrar do jeito que as coisas começaram, não tinha absolutamente nada para dar certo, e bem, não deu.

Começamos de um jeito errado, afobados pelo calor do momento, carentes em pleno mês de maio. Da noite para o dia, resolvemos assumir um relacionamento. Eu, pela terceira vez estaria me entregando de corpo e alma, literalmente. Me deixei levar por palavras bonitas do tipo “você é diferente das outras”, “quero muito namorar contigo”, “eu vou mudar, prometo”, e na primeira semana de namoro, surgiu a primeira briga, e com isso, a primeira agressão…

Eu sei que ali, naquele exato momento era hora de dar um fim no que nem havia começado direito, mas cá entre nós, o coração é muito burro! “Ah, ele vai mudar, foi na hora da raiva”.

Não, ele não mudou, se passaram meses e a cada dia as brigas iam piorando, promessas não cumpridas, juramentos em vão, a infantilidade tomou conta do relacionamento e já não haviam sorrisos, só choros, gritos e brigas.

Minha mãe, minhas amigas, familiares e até apenas conhecidos tentavam me alertar, mas nada adiantava, eu havia me entregado, serrado os olhos e deixado que tudo fosse indo, pelo menos eu tinha ele, então tava tranquilo.

É, nós vivemos meses e anos em relacionamentos ferrados, por modo de ficarmos sozinhas, que bobagem.

Foram términos e voltas, e cada vez estava piorando, até que chegou um dia que eu criei coragem, me olhei no espelho e vi uma mulher crescida, linda, forte e certa que só queria uma unica coisa na vida, a tal da felicidade, e isso ele não conseguiria nunca me dar. Vamos lá, basta, hora de dizer adeus, respira e não pira, força menina, você consegue!

Sim, eu consegui, enfim, livre, leve, solta e mais linda ainda.

Se tem uma coisa que aprendi é jamais me entregar por alguém que não me dê nem 10% do que mereço, quero ser preenchida, quero alguém que me faça feliz, que não fique em cima do muro, por que de incertezas, bastam as minhas.

Vamos anotar para não esquecer: “jamais viver em um relacionamento ruim por medo de ficar sozinha”. Pois basta uma semana, duas, três, talvez um mês, você já encontrará pessoas melhores que te farão um bem enorme!

Anúncios

De volta!

Oi oi pessoal, ainda lembram de mim? Pois bem, cá estou eu voltando para o blog.

tumblr_ll3ife5Rdo1qaxmg0o1_500_large

Bem, vou explicar, quem me acompanhava deve lembrar que eu criava posts sobre tendência, moda, maquiagem e fazia resenhas, agora eu venho com uma novidade, de igual só vai ser o nome (por enquanto), pois venho com muitas novidades para o blog, e o assunto específico será resenhas de livros (principalmente), séries, filmes e também textos avulsos sobre relacionamento e comportamentos em sí. Lógico, como sou meio fissurada por assuntos mais femininos é bem possível, que talvez saia alguns posts no decorrer do tempo sobre moda, maquiagem e afins…

Enfim, espero que agora dê certo e que vocês curtam os textos que ainda virão pela frente!!!